was successfully added to your cart.

Etapas de construção

Por 27 de julho de 2018 Sustentabilidade

Iniciamos as atividades em novembro e, ao todo, serão 14 meses de projeto. A primeira etapa foi o mapeamento das mulheres que iriam fazer parte do grupo. Agora estamos na segunda parte: a construção de uma visão para esse negócio coletivo. Paralelamente, iniciou-se também a formação.
Essas artesãs estão tendo aulas de design e, nesta semana, visitaram o Museu da Moda e o Museu Minas Vale, ambos em Belo Horizonte. Assim puderam se inspirar, entender o caminho que percorreu a tecelagem desde seu surgimento e atualizar sobre o que o público está consumindo esteticamente hoje. O propósito é que encontrem um mercado mais competitivo e produzam produtos com alto valor agregado. Depois dessa etapa, elas ainda terão aulas específicas sobre gestão.

Assim, a ideia é que essa formação continue até mais ou menos setembro, quando vai começar a parte de protótipo do negócio e conexão com o mercado. Até lá, elas já terão o protótipo do produto, que será baseado na tecelagem tradicional, mas com um ar mais moderno a atual.

Desta forma, esperamos que a realidade pelo menos no tradicional distrito de Senhora do Carmo seja mais favorável às mulheres, com menos desigualdade de gêneros. O distrito, com fortes influências dos tropeiros e histórias de Carlos Drummond de Andrade (nascido em Itabira), tem um espaço cultural no qual elas já expõem os seus trabalhos. Mas elas podem ganhar ainda muitos mais espaços, no distrito, na cidade, no estado, no país, ou mesmo antes disso, em suas próprias casas… E que ganhem!

Essa matéria foi originalmente postada no blog da Raízes Desenvolvimento Sustentável em 03/02/2017

Envie um comentário